Município Peso da Régua

  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 6
  • 7

22 de Fevereiro de 2010
Conversas à Quinta com Alexandre Parafita
Lendário Popular e Património Imaterial do Douro em análise

Conversas à Quinta A região duriense é particularmente rica em manifestações e expressões do património imaterial, com grande relevo para o seu lendário popular, mas também para os seus ritos e festas, jogos, danças, saberes de artesanato, romanceiros, cancioneiros, autos populares, parémias, adivinhas, rimas infantis, orações, rezas, responsos, fórmulas de superstições e de mezinhas, esconjuros, pragas e maldições, agouros ou profecias, entre outros. Muitos destes bens já chegaram aos livros, outros continuam ainda vivos na memória oral.
Para reflectir sobre este riquíssimo património, e no âmbito do ciclo de debates “Conversas à Quinta”, o Município do Peso da Régua convidou o escritor e investigador Alexandre Parafita para uma palestra-debate, marcada para o próximo dia 25 de Fevereiro, pelas 21h30, na Biblioteca Municipal.

Alexandre Parafita, doutorado em Cultura Portuguesa, faz parte da equipa de investigação incumbida de realizar o “Arquivo e Catálogo do Corpus Lendário Português”, no âmbito da Fundação para a Ciência e Tecnologia (FCT). É autor de mais de quatro dezenas de livros, grande parte dos quais faz parte do Plano Nacional de Leitura (PNL). No âmbito dos estudos sobre mitologia e literatura oral tradicional, publicou, entre outros, “A Mitologia dos Mouros”, “O Maravilhoso Popular”, “Património Imaterial do Douro – Narrações Orais” e “A Comunicação e a Literatura Popular”.